No primeiro século, o ministério de Yeshua e seus discípulos estava muito ligado ao tempo e à geografia. Mas à medida que o Evangelho saiu para as nações, ao longo dos últimos 1.900 anos, tem havido pouca ênfase entre os cristãos no tempo e na geografia. O Evangelho pode ser pregado em qualquer lugar e a qualquer momento; o Espírito de Deus pode ser recebido a qualquer momento e em qualquer lugar. O Espírito Santo não tem um corpo terrestre específico, mas habita dentro de todos nós.

Entretanto, à medida que nos aproximamos do retorno de Yeshua, o tempo e a geografia voltarão a assumir importância. Yeshua retornará fisicamente a um determinado lugar em um determinado momento. O lugar será o Monte das Oliveiras (Zacarias 14.4 e Atos 1.11). O tempo será quando as nações atacarem Israel (Zacarias 14.2 e Lucas 21.20) e Israel clamar: “Baruch Habá” (Salmo 118.26; Mateus 23.39).

Na Torá, as festas são chamadas מועד mo’ed, significando “tempo designado”. Nos Profetas, cada promessa espiritual está relacionada com a promessa física de possuir a Terra. Na visão cristã, o espírito é universal e atemporal; na visão judaica, o espírito está ligado ao tempo e ao espaço. Ambos são verdadeiros. Os “dois pontos de vista” da perspectiva bíblica estão sendo restaurados hoje para nos dar uma visão tridimensional.

A fim de se preparar para o retorno de Yeshua, a atenção do mundo inteiro deve ser focada na direção certa. Uma peça de teatro não pode começar, a cortina não pode subir, e a estrela do show não pode aparecer até que todos estejam primeiro olhando para o palco. Jerusalém é o palco. Jesus é a estrela.

O hebraico para Sião é ציון (significando “sinalizador ou indicador” –Jeremias 31.21). Sião é um marcador, uma placa de rua, apontando na direção certa. Não é de admirar que as Nações Unidas e os extremistas islâmicos sejam tão “anti” sionistas. Todo mundo será apontado para Sião; seja para o bem ou para o mal. Os que se colocam em oposição são chamados de “odiadores de Sião” (Salmo 129.5).

O alinhamento é urgente. É como tratamento quiroprático para o “corpo do Messias”. Quando o pescoço e as costas voltam a se alinhar corretamente, o poder de cura e a liberdade de movimento são liberados. Ele define a ordem e o padrão corretos para o plano de Deus.

  1. Grande Comissão – Yeshua enviou seus discípulos para compartilhar o Evangelho a partir de Jerusalém até os confins da terra (Atos 1.8); agora está voltando novamente para lá.
  2. Unidade do Corpo – À medida em que os cristãos amam a Sião em seu coração, eles também entram em harmonia de oração e espírito (Salmo 133, João 17).
  3. Igreja Internacional (Eclesiologia) – À medida em que os cristãos são enxertados na “Oliveira”, eles são conectados às raízes de sua fé (Romanos 11.17).
  4. Fim dos Tempos (Escatologia) – Todas as profecias a respeito do retorno de Yeshua apontam para eventos em Israel e no Oriente Médio (Ezequiel 38-39).
  5. Segundo Pentecostes – No fim dos tempos o Espírito Santo será derramado sobre toda a carne em um grande avivamento com sinais e maravilhas sobrenaturais (Atos 2.17-21).
  6. Reino Milenar – Após o retorno de Yeshua haverá um governo mundial de paz e prosperidade com Jerusalém como sua capital (Isaías 2.1-4).
  7. Nova Criação – No final da Bíblia vemos o paraíso restaurado em um mundo perfeito enquanto Jerusalém celestial desce à terra (Apocalipse 21-22).

Por favor, orem conosco para que este Alinhamento com Sião aconteça de fato

Print Friendly
By | 2017-02-23T21:44:06+00:00 February 2nd, 2017|0 Comments

Leave A Comment