O valor central da reconciliação

Reconciliação em duas direção: Uma em direção a Deus e outra com as pessoas. A reconciliação para com Deus é o evangelho. Yeshua morreu na cruz para demonstrar seu amor sacrificial e pagar o preço pelo nosso perdão. Sendo assim, nós somos reconciliados com Deus (II Coríntios 5).

Há também a reconciliação entre as pessoas. Se Deus fez as pazes com a conosco é apropriado para nós fazemos as pazes com os outros. O Principio da reconciliação é sempre buscamos a união e tomar medidas necessária para consertar os relacionamentos rompidos.

Quando um relacionamento é rompido, é porque erro tem sido cometido, ou considerado cometido, por uma das  partes contra outra. Yeshua nos ensinou a ser “proativo” em ambas as direções. Vamos até outra pessoa, independentemente se fomos prejudicados, se ela machucou ou simplesmente há um mal entendido.

Um reação infantil de “Ele que começou” (Então a culpa não é minha, e não vou fazer nada), certamente é uma reação natural em todos nós. No entanto, Yeshua nos ensina a superar essa tendência e através de uma maturidade esperitual, buscar a reconciliação com outra pessoa e enforçando para manter a relação

se você estiver apresentando sua oferta diante do altar e ali se lembrar de que seu irmão tem algo contra você,deixe sua oferta ali, diante do altar, e vá primeiro reconciliar-se com seu irmão… – Mateus 5:23-24

Arrependimento e reconciliação tem prioridade mesmo sobre adoração.

Amar o enfrentamento faz parte também da Graça e Fé:

“Se o seu irmão pecar contra você, vá e, a sós com ele, mostre-lhe o erro. Se ele o ouvir, você ganhou seu irmão – Mateus 18:15

No primeiro caso, um irmão “tem algo” contra vós; no segundo caso, você tem algo “contra ele.” Em ambos os casos, é nossa responsabilidade para ir primeiro. O principio fundamental da reconciliação implica que sempre façamos todo esforço possível para restaurar os relacionamentos, não importa de quem  for  a culpa.

Print Friendly